Diário de Bordo

Minha pequena foi à pediatra hoje e fiquei feliz em saber que ela tem a coordenação motora altamente desenvolvida…a médica não sabe como esse comentário me deixa orgulhosa, pois minha maior paixão é ver como os bebês se movimentam, experimentam, descobrem, portanto grande parte do meu dia se passa advinhando o que Aninha está descobrindo e nas nossa brincadeiras a estímulo também. Seu pescocinho de lagartixa quando fica de bruços, sua mãozinha coordenada com olhar (antes o “tomar um sorvete” agora é mão na boca mesmo). Escrevo pra mim, pra registar, só isso.

  • 2 meses, 6 dias
  • 56 cm
  • 4490 kg
  • 35.7g/dia

em dias quentes, muito quentes, se ela antecipar muito as mamadas, posso dar 20ml d’água.

chacoalhar ou balançar com parcimonia pra que no futuro ela não precise de passeios de carro para dormir

funchicórea com muita parcimonia, não proibido, mas como contém sacarose, isso de certa forma desenvolve o gosto dela por coisas muito muito doces e açucaradas…e isso não queremos, não mesmo.

tirar do moisés daqui a uns 15 dias.

afeto.

duração esperada de mamadas.

1º mês, 30 minutos (ha! ha!)

2º mês, 20 minutos (bingo, viva sondinha)

a partir do 4º, 5º mês até 5 minutos.

a criança precisa de um tempo só dela, de desenvolver sua individualidade, de eventualmente dormir sozinha, sem precisar ser posta pra dormir!

Anúncios

Boa, rápida e cara.

my messy desk

chaotic desk

One of my daily readings – since 2007 –is Roni’s Weigh.  Yesterday in a video she mentioned a saying from her industry made a lot of sense to me. It’s something like this “You cannot have cheap, fast and good at the same time. You always have to pick two.” Of course it fits any industry, and many situations…  Today looking at the chaotic desk above, trying to slowly go back to work after having my baby, I understood why my work is cheap and very good…it takes a lot of time.

it took me three days only to connect a cable and begin capturing one tape (that’s how chaotic life is right now)

Qualquer mulher que seja também mãe entende o caos delicioso que é o primeiro mês de vida de uma criança. Acho que a vontade de fazer outras coisas para além de dar o peito, passear na pracinha, roubar beijos da sua filha, trocar fraldas e etc… chega em épocas diversas para cada uma. Tem mãe ansiosa que nem curte ser mãe, e tem aquela que só pensa nisso (=outras coisas) depois de cinco anos, ou quinze ou vinte e cinco? Pois bem, depois da chamada da pediatra, e porque tenho um trabalho inacabado pra entregar, (e agora tenho o equipamento necessário pra terminá-lo) resolvi voltar a (tentar) editar. Sei que isso vai contra os conselhos de amigas, que me disseram que só conseguiria depois de seis meses. Enfim, vou tentar…. já que to com tempo para escrever num blog, né… tudo isso pra dizer que ouvi ontem da boca da Roni um ditado comum no trabalho dela e que caiu como uma luva pra mim.(ui! que expressão antiga). Não se pode ter algo que seja ao mesmo tempo bom, barato e rápido. Vc sempre acaba com 2. E é isso, meu trabalho é bom e barato, mas é lento…pois depende de tempo extra, equipamento que custa caro (e como cobrei barato, não podia investir o que ia ganhar num novo HD , por exemplo).

Será que um dia serei rápida, cara e boa?

combinações possíveis:

bom e barato, mas lento.

bom e rápido= caro,

lento e caro = não pode ser bom! ou pode?

sei lá…

então ela disse…

foi a pediatra que na consulta de um mês me mandou voltar a pensar em mim, e começar a construir a individualidade…(ahn, o que?) da aninha… (peraí, já? como assim? ela nasceu ontem, o n t e m). Ao que respondi toda prosa, “esta semana eu consegui tempo até pra postar.” Olhei pro Dani e disse:  fiz o primeiro post do blog! A pediatra tranquilamente perguntou: E o blog é sobre o que,  não é sobre ela??

Sim, sim, conseguir tempo pra depilar, fazer a unha, tomar um banho decente deve ser bom e preciso  ter isso como objetivo.

That’s all. So this blog will no longer  be exclusively about Aninha.  And I have doubts if i wanna write it in Portuguese or English…or maybe in both languages.

nuvem, cloud

nuvem

2011

Dia 1, 1 mês de vida.

Passamos a virada dormindo, os três, sendo que eu acordei com o barulho dos fogos. Fui até a varanda e fiquei muito feliz de compartilhar, via som e imagem, com outros desconhecidos. Não conseguia ver os fogos, salvo um ou outro que estouravam mais alto, mas, instead,  os via refletidos nas nuvens. Os fogos pareciam relâmpagos de uma nova espécie e anunciavam o recomeço. A nossa vida já recomeçou, porém, há um mês exatamente, quando ela decidiu chegar… quero contar sua birth story aqui, pois foi a experiência mais completa, mais intensa, mais linda e sangrenta que vivi. E valeu tanto a pena.

Pois bem, voltei pro quarto e acordei o Daniel que foi comigo pra janela-varanda, não sem antes buscar os óculos ; )

e assim foi: calmo, lindo, cheio de paz e vendo o skyline paulistano (sempre, ainda, tão inseperado estar aqui)…dez minutos depois voltamos a dormir, deixando o champagne para o dia seguinte.

são paulo skyline

são paulo skyline

PS: essa foto é anterior, pois não fotografei nada na hora.

Pacotinho

As fotos que mandei pra todos, Ana Luiza com 6 dias de vida!

pacotinho na sala